Cozinha de Arequipa

Cozinha de Arequipa

Você vai adorar os restaurantes e a cozinha de Arequipa, também conhecidos como picanterías, onde a deliciosa gastronomia da região espalha seus aromas graças ao calor da lenha.

O rocoto, uma delícia ícone da região, o solterito de queso, o caldo branco, o chicharrón de cerdo (torresmo), o guisado e o famoso adobo dominical deleitam os visitantes.

E as sobremesas? Manjares dos deuses! Em seu privilegiado encontro com a Cidade Branca de Arequipa, lembre-se de provar a tradicional chicha de milho acompanhada por um delicioso licor de anis, o Nájar, como digestivo.

O que mais se pode pedir?

Arequipa

As picanterías da Cidade Branca são a expressão moderna de um costume ancestral da região, que conecta o mundo rural com o gastronômico. São restaurantes tradicionais onde ainda se cozinha com lenha, uma fonte de calor natural que intensifica o aroma das especiarias nas comidas.

Um prato símbolo de Arequipa é o rocoto recheado com picadinho de carne, queijo, ovos e azeitonas, e coberto com uma fatia de queijo derretido. Outras entradas de sabor arequipenho são o solterito de queso, que combina favas, milhos, azeitonas, pimenta-rocoto e queijo picado, macerado em limão e ervas; e a ocopa, quatro ou cinco rodelas de batata fervida cobertas com um creme elaborado com leite, queijo, amendoim, pimenta-ají, cebolas, biscoitos e filés de camarão.

Como toda cidade serrana, Arequipa oferece suculentas sopas. As mais conhecidas são o caldo branco, altamente nutritivo e saudável, com lombos de carneiro, batata, milho, grão-de-bico, chuño e especiarias; a sopa puchero, um guisado de carnes de vaca, porco e frango com verduras e ervas; e o chupe de camarones, um caldo de camarão com leite e queijo.

Em Arequipa, os domingos pela manhã você encontrará adobo, um prato de fundo elaborado com lombo de porco, ají, cebola e chicha de jora. Os arequipenhos gostam muito do chicharrón de cerdo (torresmo) e do guisado. Delas se derivam seus picantes, como o picante de porco, de vaca, de carneiro ou de pato; também o locro, um guisado de abóbora com carne de vaca ou cordeiro; e a malaya frita, que consiste em carne bovina guisada e dourada servida com mandioca frita e molho de cebola.

As sobremesas arequipenhas são variadas, como os bolinhos de farinha, ovos e leite que são servidos em mel de rapadura; e o queso helado, que é preparado com coco, canela, leite e especiarias e, uma vez coalhado, é servido com mel ou puro. Também são famosos seus chocolates e toffees. A bebida tradicional é a chicha de milho ou chicha de jora, e o anís Nájar, um licor local de anis que se toma como digestivo, principalmente após o consumo de carne de porco.

Acesso:
Via aérea: Voos diários de Lima a Arequipa.
Via terrestre: A Arequipa pela estrada Panamericana sul.

Voltar